Bolsonaro sugere boicote a jornal após reportagem sobre caixa 2

O presidente Jair Bolsonaro sugeriu, na noite deste domingo (6.out.2019), 1 boicote de anunciantes à Folha de S.Paulo após manchete sobre investigação de que ele teria feito caixa 2 nas eleições de 2018.

Pelo Twitter, o presidente disse que o jornal “transformou-se num panfleto ordinário às causas dos canalhas” e que se surpreende por patrocinadores anunciarem “nesse jornaleco”.

O chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) da presidência, Fabio Wajngarten, fez uma publicação em seu Instagram, sem citar diretamente a Folha, pedindo para que “os anunciantes que fazem a mídia técnica tenham consciência de analisar cada 1 dos veículos de comunicação para não se associarem a eles preservando suas marcas”.

Na publicação, Wajngarten falou que, na campanha de 2018, 1 empresário ofereceu recursos a Bolsonaro, que teria negado a ajuda financeira e pedido para ele gastar “sola de sapato” para conquistar votos, diz o MSN.

Entenda

Depoimento do ex-assessor parlamentar Haissander Souza de Paula à PF (Polícia Federal) e uma planilha apreendida em uma gráfica indicam que dinheiro do esquema de candidatas laranjas do PSL em Minas Gerais foi desviado para abastecer, via caixa 2, as campanhas de Bolsonaro e do atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O ministro foi indiciado pela PF e na última 6ª feira (4.out.2019) e denunciado pelo MPE-MG (Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais) pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita e associação criminosa. Ele nega ter cometido atos ilegais. O ministro divulgou nota neste domingo para se defender da reportagem.

07/10/2019