Cientistas criam teste rápido e barato para diagnóstico do zika vírus

Cientistas criam teste rápido e barato para diagnóstico do zika vírus

Estudo publicado este mês na revista “Science” anunciou novo teste rápido, eficaz e barato que poderá ajudar na prevenção e no diagnóstico do zika vírus. Desenvolvido por cientistas da Universidade do Colorado, nos EUA, o método permite detectar a presença do vírus não só em populações de mosquitos, mas também em fluidos humanos como sangue, saliva, urina e sêmen. Com isso, os pesquisadores esperam evitar o uso pesado, caro e desnecessário de inseticidas no combate aos vetores da doença, os mosquitos do gênero Aedes.

A doença chamou atenção no Brasil por estar associada a um repentino aumento dos casos de microcefalia em bebês, além de outras má-formações, no que ficou conhecido como síndrome congênita do zika, atesta o Extra.

No estudo, os pesquisadores “amplificaram” genomas do vírus usando uma técnica especializada chamada LAMP, abordagem que se mostrou muito mais sensível do que o método de detecção padrão usado hoje em dia, o qRT-PCR.

Uma das principais diferenças é que, ao contrário do qRT-PCR, o LAMP não produz falsos positivos, porque ele não “confunde” o zika com vírus estreitamente relacionados, como o da dengue ou o da chikungunya. Outra vantagem significativa é que o LAMP não requer reagentes caros.

Os pesquisadores validaram o teste LAMP usando vírus artificialmente injetados em materiais de indivíduos saudáveis e em amostras clínicas coletadas de casos confirmados de infecção pelo zika vírus. O LAMP também foi suficientemente sensível para identificar um único mosquito infectado em meio a um conjunto de 50 insetos não infectados.

De acordo com os autores, a praticidade de processamento e o tempo de resposta acelerado do LAMP serão valiosos para a vigilância e o controle do vírus zika.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *