Emilly evita imprensa após depor sobre indício de agressão de Marcos

A gaúcha estava acompanhada da irmã gêmea, Mayla, e do pai

Emilly Araújo deixou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) no começo da tarde desta segunda-feira (17). Assim como aconteceu ao chegar ao local, a campeã do “BBB17” não falou com a imprensa. A gaúcha foi escoltada por três seguranças e estava acompanhada da irmã, Mayla, e do pai, Volnei. A vencedora do reality foi ouvida pela delegada Viviane Costa sobre os indícios de agressão de Marcos Harter durante uma briga durante o confinamento. Na ocasião, o médico voltou a apontar o dedo na cara dela.

Gaúcha recebeu apoio de populares

Do lado de fora do DEAM, populares levaram cartazes para manifestarem seu apoio à campeã desta edição do reality. “Emilly, você não está só”, dizia uma das frases. ” Estou indignada com tudo o que está se falando. Acho que não foi uma agressão intencional. Foi uma discussão de casal e não foi uma coisa proposital. Não acho que deveriam meter a polícia no meio. Isso é uma coisa que eles conseguiriam resolver perfeitamente conversando”, protestou a fotógrafa Stefania Freitas.

 Emilly negou intenção de reatar namoro

Assim que venceu o “BBB”, a gaúcha conversou com a imprensa e descartou se reconciliar com o cirurgião. ” O Marcos não falou comigo. Eu nem estou pensando nele na verdade. Eu imaginava um relacionamento fora com o Marcos, mas eu não via determinação dele nisso. Não quero saber dele. Nunca quis unir a minha imagem a de ninguém, mas acabei me apaixonando por ele de verdade. Fantasiei uma pessoa que ele deve não ser. Não estou pensando no Marcos, mesmo”, assegurou.

terra

17/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *