Eunício cobrou R$ 5 milhões de associação para alterar MP, diz delator

Eunício cobrou R$ 5 milhões de associação para alterar MP, diz delator

O diretor de Relações Institucionais da J&F, Ricardo Saud, afirmou ao Ministério Público que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), cobrou de uma associação de laticínios R$ 5 milhões para modificar uma medida provisória que interessava a empresas do setor.

A J&F controla a JBS e Ricardo Saud é um dos executivos da empresa que fecharam acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato, informa o G1.

O conteúdo dos depoimentos dele e de Joesley e Wesley Batista, por exemplo, donos da JBS, já foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal e o sigilo das informações, retirado e divulgado.

Em nota, Eunício Oliveira afirmou que os relatos de Ricardo Saud são “imaginários” e “mentirosos”.

“Como relator revisor, o senador recebeu representantes do setor sim, como é absolutamente normal em casos de relatoria. O senador Eunício Oliveira não usa e nunca usou suas funções legislativas para favorecer empresas públicas ou privadas”, diz trecho da nota.

19/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *