Grandes revelações: CRIA de Arapiraca avança e já colhe bons frutos

O Repórter Arapiraca, esteve nesta tarde de quarta-feira(24), no Centro de Referencia Integrado de Arapiraca(CRIA), que atende também as cidades circo-vizinhas, referente a 2ª Macro região. Conversamos com o Gerente e com funcionários

David Nicholas-Gerente Cria Arapiraca

Fomos recebidos pelo Gerente David Nicholas e pela assistente social do serviço, Iolanda Gusmão, que nos explicou os avanços significativos do serviço que é uma referencia em diversas especialidades, tais como:

Cardiologista – hoje contamos com três profissionais para adultos e um especificamente para as crianças. Antes não havia, mas hoje já se faz até o ECG (Eletrocardiograma), já na consulta. Mais de 600 consultas com exames são ofertadas para a população.

Ginecologista – Contamos com cinco profissionais. Antes não tínhamos, mas hoje já contamos com implante e remoção do Dispositivo Intra Uterino (DIU).

Endocrinologista – O serviço conta com dois médicos na área atendendo a demanda.

Psiquiatria – Antes era apenas um profissional que atendia uma vez por semana, realizava por mês cerca de 160 consultas neste período. Hoje são três profissionais que atendendo, porem o serviço foi ampliado para aproximadamente 640 entre adultos e crianças. Suprindo as necessidades até o momento.

Acupuntura – Existe um profissional da área, até o momento atendendo as necessidades do serviço.

Dermatologista – O centro conta com 2 profissionais à disposição da sociedade. A boa novidade é que as demandas de pequenos procedimentos são encaminhados para a realização no 5° Centro de saúde do município, o que antes a muito estava suspenso.

Reumatologista – O serviço conta com uma profissional a disposição da população.

Alergista – Conta com um profissional até o momento.

Gastroenterologista – O serviço conta com dois profissionais, que atendem uma demanda de 145 usuários por mês.

Angiologista – Na gestão passada o serviço contava com apenas um profissional, hoje são dois. Antes eram atendidos aproximadamente 64 usuários por mês. Hoje uma média aproximada de mais de 180 atendidos por mês.

Urologista – Acontece quinzenalmente com uma média de 60 atendimentos mês, e está suprindo a demanda até o momento.

O Gerente do serviço que vem revolucionando no já denominado pelos corredores do centro administrativo como padrão “Aurélia Fernandes” e David Nicholas, ainda finalizando o ensino superior vem quebrando paradigmas e velhos tabus do passado, durante a entrevista percebemos que o gerente não só entende dos serviços executados ali, como vai bem mais além que isso, ele vive o CRIA e pratica como poucos a questão da humanização no serviço, tanto em relação aos usuários, e mais ainda entre os funcionários.

“Hoje o CRIA é uma família unida, que não era antes”. Revelou uma funcionária efetiva.

Determinado e destemido, Nicholas, como é carinhosamente chamado, colocou as cartas na mesa e mostrou os avanços:

Mastologista – Não existia a especialidade no município. Hoje tem, e conta com dois profissionais a serviço dos Arapiraquenses atendendo uma média mensal de 200 consultas mês, além de encaminhamentos para cirurgias quando necessário, até o momento estes procedimentos somam mensalmente cerca de dez cirurgias por mês, que acontecem em Arapiraca mesmo.

Neurologista – Antes também não existia no município, e hoje conta com dois profissionais na área, atendendo uma demanda mensal de mais de 370 consultas por mês.

Otorrinolaringologista – pasmarem! Também não existia. Hoje existe um profissional atendendo uma demanda de 120 usuários por Mês.

Pneumologista – Atende uma demanda de 240 usuários por mês, e também não tem como ser comparado porque não existia no município.

O CRIA conta também com um serviço ambulatorial específico para lesões, na feliz tentativa de atender os usuários. O ambulatório possui uma estrutura de enfermeiros e técnicos, e é supervisionado pela Enf. Larissa. Ela disse que: “Antes admitíamos uma média mensal de 300 usuários. Hoje na nova gestão esse serviço caiu para 188 mensais”.

O gerente, ladeado pela enfermeira Larissa Hoully, informaram que esta diminuição se deve ao já citado padrão carinhosamente denominado, os atendimentos também nestes casos tem sido positivo lá nas UBS’s, estão conseguido tratar com muita eficiência estas lesões desafogando o centro. Enfatizaram ainda que o centro garante um atendimento integrado da equipe de enfermagem e cirurgião vascular.

O gerente nos revelou ainda que antes não havia estes grandes avanços, citou a questão da valorização do servidor do CRIA. “Hoje se faz reuniões mensais, comemorações de datas festivas, e todas estas novas ações tem motivado a minha equipe, e eu só tenho a agradecer primeiro a Deus, ao prefeito Rogério, a secretaria Aurélia Fernandes, ela apostou em mim eu vou trabalhar ainda mais pra mostrar, não que valeu, e sim que está valendo a pena a confiança na minha pessoa”. E continuou dizendo: “A Aurélia me mandou pra cá com uma missão, e eu vou cumpri-la, determinou que a gestão deve ser no sentido de proporcionar o melhor para os usuários mais necessitados. Internamente, resgatar união da equipe incentivando a participação sempre, está é a nossa linha”.

Finalizou dizendo que: “Acabamos com aquelas figurinhas que chegavam dizendo que tinha sido mandadas por ‘Fulaninho’ ou ‘Olha, só amigo do Zezinho’, quero furar a fila e ser atendido agora, ou até mesmo tomando vagas de usuários que realmente precisavam. Isso acabou!!”. Nicholas é muito seguro e transparece uma segurança e satisfação enorme pelo serviço.

Foram ampliados os serviços administrativos, alguns deles se encaixavam na função inexistente de aqueles velhos conhecidos que ganham seus salários sem dar expedientes, criando um “rombo” no orçamento principalmente da saúde, consequentemente do município.

Página virada.

Agora será problema da justiça.

Redação Repórter Arapiraca

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *