Michelle Obama ataca governo Trump por merenda escolar

Michelle Obama ataca governo Trump por merenda escolar

A ex-primeira-dama dos EUA Michelle Obama atacou nesta sexta-feira o novo governo do presidente Donald Trump por adiar a entrada vem vigor de regulamentações federais com o objetivo de tornar a merenda escolar no país mais saudável, afirmando que assim as crianças vão acabar “comendo porcaria”.

Segundo o msn, participando de uma conferência de saúde na capital Washington, Michelle disse que refeições mais nutritivas nas escolas são necessárias porque milhões de crianças comem o café da manhã e o almoço subsidiados pelo governo nas escolas. Sem mencionar diretamente Trump, a ex-primeira-dama urgiu os pais a refletirem sobre a recente decisão do governo e “observar seus motivos”.

– Temos que parar e pensar: “porque você (Trump) não quer que nossas crianças tenha comida boa na escola? O que há de errado com você e porque esta questão partidária? Porque isso tem que ser um assunto político? – afirmou Michelle. – Mães, pensem sobre isso. Não interessa em que estado você vive, tire-me da equação, goste de mim, não goste de mim, mas pense porque alguém acha que está tudo bem se seus filhos comem porcaria.

Durante a conversa de cerca de uma hora liderada por Sam Kass, chef pessoal dos Obama durante sua estadia na Casa Branca e diretor da iniciativa contra a obesidade infantil promovida pela ex-primeira-dama, Michelle também falou brevemente sobre seus planos para o futuro, dizendo que ela e o marido Barack Obama vão passar o ano avaliando o que fazer a partir de agora.

Em um de seus primeiros grandes atos desde que tomou posse, o novo secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, anunciou no último dia 1ª de maio que seu departamento adiaria a entrada em vigor de regulamentações pedindo a redução da quantidade de sódio na merenda. Purdue disse também que planeja continuar a emitir dispensas de uma regulamentação que requer a inclusãp de mais cereais integrais nas refeições. As escolas também estão sendo permitidas servir leite saborizado com 1% de gordura no lugar da variedade desmatada requerida.

13/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *