Não nos separem: as órfãs siamesas que querem permanecer juntas

Consolata e Maria Mwakikuti, da Tanzânia, tem 19 anos e pretender ingressar na universidade.

As gêmeas siamesas Consolata e Maria Mwakikuti sonham alto.

Elas têm 19 anos e estão no último ano do colegial em Iringa, na Tanzânia, atesta o G1.

Consolata e Maria já sabem o que querem fazer no futuro.

“Nossa expectativa é entrar na universidade e sermos professoras. Vamos dar aulas usando um projetor e computadores”, dizem.

Os pais morreram depois de elas nascerem.

Elas foram adotadas pela ONG católica Maria Consolata.

As adolescentes não querem passar pela cirurgia de separação.

E pretendem se casar com um único marido.

11/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *