Polícia entende que goleiro não teve intenção de matar jovem em SP; familiares fazem protesto

Raphael Aflafo, de 20 anos, dirigia BMW que atropelou e matou menor de idade em avenida bastante movimentada de Santos (SP).

Amigos e familiares do jovem Matheus da Silva Nascimento, de 17 anos, que foi atropelado e morto, no último domingo (9), fizeram uma manifestação próximo ao local do acidente na manhã desta quarta-feira (12), em Santos, no litoral de São Paulo. O motorista do carro que atropelou o jovem é o goleiro Raphael Aflafo, de 20 anos, que prestou depoimento e acabou sendo liberado em seguida. O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.

Por volta das 8h30, familiares e amigos de Matheus se reuniram na avenida Epitácio Pessoa, próximo ao cruzamento com a rua Alexandre Martins, no bairro da Aparecida, para protestar. Eles colaram a foto do rapaz em camisetas e também carregavam placas com a frase ‘Eterno Matheus Muller’. Eles pedem justiça, já que o motorista do carro que atropelou o ambulante continua solto.

O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. De acordo com informações da polícia, Raphael não poderia estar dirigindo o veículo, já que estava com a habilitação vencida há quase um ano. Ainda segundo a polícia, é cedo para afirmar que Raphael estava em alta velocidade.

Durante depoimento, Raphael disse que não estava correndo e que perdeu o controle do carro inesperadamente, quando o veículo acabou indo para a outra faixa da pista e acabou atingindo a vítima, que empurrava o carrinho e não notou a chegada do veículo. O goleiro afirmou que não havia bebido e realizou um exame de sangue para confirmar a informação.

g1

12/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *