Postos de saúde abrem neste sábado para vacinar contra a gripe

Postos de saúde abrem neste sábado para vacinar contra a gripe

Os postos de vacinação de todo o país estarão abertos neste sábado para o Dia D de mobilização contra a gripe. Até o dia 26 de maio, deverão ser vacinadas, em todo o Brasil, 54,2 milhões de pessoas que integram o público-alvo. São elas: crianças de 6 meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais; além dos professores.

— Hoje, o Brasil é o país que mais oferta vacina de influenza. Estamos adquirindo 60 milhões de doses para vacinar 54,2 milhões de brasileiros. A vacina está disponível no Sistema Único de Saúde de forma gratuita — ressaltou o ministro Ricardo Barros, ressaltando que a vacina é totalmente segura e pode evitar as complicações geradas pelos principais subtipos de gripe que circulam atualmente. — É fundamental que a população-alvo aproveite a oportunidade do Dia D para procurar as salas de vacinação e se proteger antes da chegada do período de maior circulação dos vírus, segundo o Extra.

Dose protege contra três tipos do vírus influenza

A vacina protege contra os três subtipos do vírus recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público até o dia 26 de maio, quando termina a campanha. No entanto, até o momento, apenas 36% dessas pessoas procuraram os postos.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 18,4 milhões de brasileiros já se vacinaram em todo o país. Os estados com a maior cobertura vacinal do país, até o momento, são: Paraná (57,6%), Rio Grande do Sul (56,1%), Santa Catarina (53,2%) e Amapá (48,7%). Já os estados com menor cobertura são: Pará (16,4%), Roraima (17,6%), Piauí (20%), Mato Grosso (23,2%), Rio de Janeiro (24%) e Amazonas (24%).

Entre a população prioritária, os idosos são o grupo que mais procurou os postos, com 9,1 milhões de doses aplicadas, o que representa 43,8% deste público, seguindo pelas puérperas (42,3%) e trabalhadores de saúde (41,8%). Os grupos que menos se vacinaram foram os indígenas (18,7%), crianças (26,6%), professores (25,7%) e gestantes (32%).

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, ressaltou que a vacina demora, pelo menos, 15 dias para fazer efeito. Por isso, é importante se vacinar o quanto antes para não ter contato com o vírus.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

12/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *