Presidente da China defende solução pacífica para Coreia do Norte

Xi Jinping disse que está disposto a manter comunicação com os EUA

O presidente da China, Xi Jinping, defendeu nesta quarta-feira uma solução pacífica para a crise sobre o programa nuclear e balístico da Coreia do Norte, em uma conversa por telefone com o presidente dos EUA, Donald Trump, informou a televisão estatal em Pequim.

Trump declarou na terça-feira que está decidido a resolver a questão norte-coreana com ou sem a ajuda da China. Xi, que se reuniu na semana passada com Trump na Flórida, insistiu na conversa telefônica pela necessidade de “manter a paz e a estabilidade” na península coreana.

O presidente chinês disse que está disposto a “manter a comunicação e a coordenação” com os Estados Unidos, indicou a rede CCTV. Na véspera, Trump reafirmou que estava preparado para “resolver o problema” norte-coreano sem a ajuda da China.

“A Coreia do Norte busca problemas. Se a China decidir ajudar, isso será genial. Se não, resolveremos o problema sem eles!”, escreveu Trump no Twitter.

O presidente americano também pareceu vincular as negociações comerciais entre as duas grandes potências econômicas mundiais com a questão norte-coreana.

“Expliquei ao presidente da China que um acordo comercial com os Estados Unidos será muito melhor para eles se resolverem o problema norte-coreano”!”, completou Trump.

Washington anunciou no fim de semana o envio de um grupo aeronaval americano, incluindo o porta-aviões ‘USS Carl Vinson’, para a península da Coreia.

A Coreia do Norte, por sua vez, denunciou o que chamou de envio “insensato” da Marinha americana e advertiu que Pyongyang está preparado para responder com “a poderosa força das armas” se for necessário.

Uma série de recentes testes de mísseis norte-coreanos alimentou os temores de Washington de que Pyongyang possa ter logo um míssil balístico intercontinental capaz de descarregar uma ogiva nuclear sobre território americano.

Nessas especulações, considera-se também que a Coreia do Norte possa realizar um teste nuclear para comemorar o 105º aniversário de seu fundador, Kim Il-Sung, no sábado.

A respeito da Síria, Xi Jinping defendeu na conversa com Trump uma “solução política” e condenou o uso de armas químicas.

“É muito importante que o Conselho de Segurança da ONU permaneça solidário na questão da Síria”, afirmou Xi.

o globo
12/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *