Tony Bellotto relembra síndrome do pânico

Tony Bellotto relembra síndrome do pânico

Dores de cabeça e musculares, acordar cansado, sofrer por antecipação… Sintomas da ansiedade que o mundo anda sofrendo. Pedro Bial relatou no Conversa com Bial desta quarta-feira (17/5) que 264 milhões de pessoas são diagnosticadas com transtorno de ansiedade, ou seja, 3,6% da população mundial sofre com ansiedade, mas no Brasil esse numero é três vezes maior. Alguém sabe o motivo?

O médico psiquiatra Augusto Cury deu muitos motivos, mas enfatizou alguns para o país estar liderando o ranking dos ansiosos de plantão. “A necessidade neurótica de políticos de usar o poder para que a sociedade se curve perante a eles e não se curvar diante da sociedade. O maior estrago que aconteceu nos últimos anos não foi nas finanças, mas no inconsciente coletivo, gerando uma desesperança sem precedente”, destaca.

“A esperança é vital para você aliviar a ansiedade, para que você possa desenvolver sonhos, empreender e crer num país e na sociedade.” (Augusto Cury)

Tony Bellotto explica como superou a ansiedade

O músico e escritor Tony Bellotto relembrou quadro de síndrome do pânico que sofreu e dividiu a experiência ao lado de Bial e Augusto Cury. “Quando eu entrava para tocar em eu não tinha nada. Acontecia mais no cinema, fila de banco e aí que me dava uma sensação que eu ia morrer, que tava tendo algum ataque. Tomei remédio, fiz muito exercício e percebi que foi um caso mais brando perto de outros casos”, afirma.

“As pessoas têm uma necessidade de estar bem. Mas os estados sombrios da alma são importantes. Os estados de melancolia levam à compreensão da natureza humana.” (Tony Bellotto)

18/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *