Uzbequistão avisou sobre radicalização do autor do atentado de Estocolmo

Ministro de Relações Exteriores do Uzbequistão diz que Rajmat Akilov foi recrutado através da internet depois de chegar à Suécia, em 2014. Governo sueco diz não ter recebido informação.

O suposto autor do atentado de Estocolmo foi recrutado pelo grupo Estado Islâmico (EI) e as autoridades do Uzbequistão alertaram os serviços secretos de um país ocidental sobre sua radicalização, anunciou o ministro das Relações Exteriores desse país.

Segundo Abdulaziz Kamilov, Rajmat Akilov foi recrutado pelo EI enquanto estava na Suécia.

“Em 2014, Rajmat Akilov partiu para Estocolmo, onde trabalhou em várias obras de construção. Durante permanência no exterior, foi recrutado através da internet por emissários da organização terrorista Estado Islâmico”, declarou à imprensa.

“Esta informação sobre as ações de Rajmat Akilov foi transmitida a um de nossos sócios ocidentais para que informasse a Suécia”, prosseguiu, sem informar de que país se tratava.

“O ministério das Relações Exteriores não recebeu essas informações”, declarou por sua parte uma porta-voz da diplomacia sueca, Victoria Bell.

Quatro pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas em 7 de abril quando um caminhão atropelou a multidão na avenida mais movimentada de Estocolmo.

Rajmat Akilov, um uzbeque de 39 anos detido horas depois, admitiu ser o autor do atentado.

g1

14/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *